África

 

por Camile Guedes

O que é a África hoje em dia?
Devido ao seu passado histórico, a África sofre com um estado de completo abandono. Você sabia, por exemplo, que nove em cada dez portadores do HIV no mundo são africanos? Você sabia que mais de vinte países africanos estão envolvidos em conflitos armados ? Você sabia que dos 147 países cujo IDH foi medido pela ONU,a África não tem nenhum entre os 45 do grupo mais desenvolvido? Você sabia que são 6,3 milhões de refugiados no continente?

Os conflitos atuais da África, em sua maioria, são por diferenças étnicas ou políticas. Os problemas na África não só atingem os africanos, como também o mundo inteiro. Esses problemas que afetam a África também atingem a maioria dos países chamados de “Terceiro Mundo”, os chamados Países Emergentes.


A desnutrição das crianças
A desnutrição infantil é um dos problemas mais sérios dentre os que afetam o continente africano. Essa realidade continua causando a morte de milhares de crianças e, por isso, tem mobilizado o mundo a lutar contra a desnutrição.

Problemas de saúde relacionados à desnutrição atingiram em 2011 cerca de 30% das crianças menores de cinco anos na África. O dado corresponde a 314 milhões de crianças vítimas da falta de nutrientes.

Na África Subsariana, um trabalho pioneiro de distribuição de suplemento alimentar a base de amendoim, leite em pó e açúcar está sendo desenvolvido para reduzir a desnutrição entre as crianças. Vários países desenvolvidos também têm discutido o uso de ferramentas modernas de biotecnologia para aumentar a produção de alimentos com o objetivo de reverter o quadro de desnutrição infantil no continente africano, o que ajudaria e muito os países com um alto índice de miséria, fome e mortalidade infantil.

 

Cultura
A África é um continente de grande diversidade cultural.

A cultura africana está diretamente ligada a seus ancestrais. Os africanos prezam muito pelos costumes passados por seus anciãos – considerados verdadeiros sábios. Os seus elementos culturais são aproximados à própria ideia de religião.

Esses povos acreditavam que o homem deveria respeitar a natureza, a vida e os outros homens para que não fossem punidos pelos espíritos com secas, enchentes, doenças, pestes, morte, etc.

A cultural africana possui uma forte raiz oral, não havendo muitos escritos e imagens. A transmissão cultural baseava-se, fundamentalmente, em ritos que transmitiam o conhecimento passado por gerações antigas. Esses ritos eram realizados em locais pré-determinados com orações comunitárias, danças e cantos que podem ser divididos em três partes: momentos importantes da vida, integração dos seres vivos e a passagem da vida para a morte.

A influência da cultura africana na formação do povo brasileiro é vista até os dias atuais. Apesar de o primeiro contato africano com os brasileiros não ter sido satisfatório, os africanos transmitiram vários costumes que auxiliaram na formação da cultura brasileira. Observe, abaixo, alguns costumes de origem africana que se tornaram parte integrante da cultura brasileira:

– A capoeira, que foi criada logo após a chegada ao Brasil na época da escravização como luta defensiva, já que não tinham acesso a armas de fogo;

– O candomblé, que também marca sua presença no Brasil, principalmente no território baiano, onde os escravos antigamente eram desembarcados;

– A culinária recebeu grandes novidades africanas, como o leite de coco, óleo de palmeira, azeite de dendê.

Sem comentários

Postar um comentário